Os melhores e piores conselhos para o enxoval do bebê


Mãe de primeira viagem sofre com muitas dúvidas, podemos sempre ter alguma ajuda de amiga, cunhada ou irmã com filhos pequenos e conseguimos pedir conselhos. Mas a verdade é que cada mãe tem uma experiência diferente, e a conclusão que cheguei é que não existe regra, não tem um padrão, o melhor é sempre o que cada uma experimentou e gostou, se não compraram ou não usaram algum produto não quer dizer que também não vamos usar ou não podemos comprar e gostar de algo que elas não recomendam.

Pedi listas do enxoval de amigas e cada uma tem itens e quantidades totalmente diferentes. Foi interessante ver, a escolha do enxoval é muito pessoal, mas claro que tem coisas básicas que sempre podemos compartilhar e aprender umas com as outras.

Fiquei totalmente perdida no início, sempre fui dessas que precisei ir no Google para pesquisar qualquer coisa relacionada ao enxoval, pois não tinha a mínima idéia do que estava fazendo. Morando longe da família foi ainda mais difícil e tenho poucas amigas que tiveram filhos recentemente.

Cometi alguns erros e posso compartilhar com vocês os que mais gostei, as minhas escolhas e descobertas com muita pesquisa e viagens. Viajar para diferentes países foi uma ótima maneira de aprender com outros costumes, as marcas, produtos e tradições são diferentes e assim consegui ter um comparativo.

Comecei a fazer meu enxoval só depois dos 5 meses de gravidez, e mesmo assim acho que me antecipei em algumas coisas. O ideal é esperar, tentar controlar a ansiedade e pesquisar muito para tomar decisões e não comprar coisas e se arrepender em seguida.

Carrinho – É uma escolha bem pessoal, depende do seu estilo de vida. Para para pensar: Vai passear no parque com seu filho? Tem carro grande ou pequeno? É uma mãe que vai ter ajuda ou não? Quer praticidade e não se importa com a aparência do carrinho? Quer gastar quanto? Vai utilizar o mesmo carrinho quando o bebê estiver maior?

Cadeira do carro – Pesquisar a mais segura, a que se encaixa no carrinho. Nunca utilizei a cadeirinha do carro no carrinho da minha filha, porque o carrinho dela tinha tipo uma cama até os 6 meses e achava mais confortável para ela, não achava prático tirar do carro e voltar a encaixar e nem achava confortável para a bebê ficar naquela cadeirinha de carro apertada e quente (o material dessas cadeirinhas esquenta e o bebê fica suado).

Canguru – Acho que vale a pena, para quem quer ir rápido com o bebê dar um passeio, ou viajar no aeroporto dá muito jeito ter um canguru para ficar com as mãos livres. O melhor é o da marca Ergobaby, pesquisei muito e as outras marcas o bebê não fica sentado, fica pendurado e é muito desconfortável, por isso muitas mães acabam por não utilizar, porque o bebê não fica bem sentado nos outros.

Produtos de higiene – Tinha ouvido falar maravilhas da Mustela, pomadas Desitin, tantas indicações e a verdade é que depois de muita pesquisa e compras antecipadas de produtos de marcas aleatórias, escolhi usar uma marca só com medo das alergias e escolhi a URIAGE pela qualidade e cheiro. São os que dão menos alergia comprovadamente, várias mães que usam a marca gostam e indicam. Uso muito na bebê a água termal para limpar o rosto, o bumbum, o hidratante no corpo e no rosto, o perfume que ainda não uso todos os dias só de vez em quando mas adoro o cheiro e vários outros produtos da marca.

Bodies – Me falavam que era o que mais ia usar, na verdade a Elena usou quando nasceu e no inverno por baixo das roupas, mas muitas vezes achava que era camadas em excesso. O bodies de manga comprida mais blusas de inverno mais o casaco de malha e o casaco, achava demais, muitas vezes nem era preciso o body. Tem que pensar no conforto do bebê, nunca coloquei na minha filha o que eu não usaria. Usei muito BABYGROW que são aquele macacões de ficar em casa e até para sair muitas vezes uso na Elena, é prático, confortável para dormir, para ir no pediatra por exemplo que não precisa tirar muitas camadas de roupa e os de manga comprida são ótimos para não sentir frio no ar condicionado (só dormimos com ar condicionado ligado aqui em casa), e existem uns bem arrumadinhos e lindos! Meus favoritos são os da Dior, os da Chloé e os da Laranjinha (marca portuguesa) que tem um bom preço e ótima qualidade! Também comprei os bodies sem manga para usar em baixo dos vestidos ou até sozinhos no Brasil que é mais quente.

Fraldas – Não existe uma única marca boa de fraldas, só tem que ter cuidado com as alergias, por isso não é bom comprar muita fralda de uma marca só de uma vez, é ir comprando conforme a necessidade.

Bicos de mamadeira 1, 2, 3, 4  – O bico 1 é para recém nascido, o 2 a partir de 1 mês, o 3 a partir de 3 meses e o 4 a partir de 6 meses. O pediatra indicou manter sempre o bico 1 que é mais fechado para o leite.

Paninhos de boca – Só comprei 4, usava mais fralda do tamanho normal mesmo para limpar a bebê.

Roupinhas maternidade – Levei 6 conjuntos completos (body interior de manga comprida, roupa, meias curtinhas, sapinhos, touquinha e manta) e uns 4 Babygrows (macacões) extra. A bebê ficava de roupa durante o dia e trocava a noite que não tinha visita para o macacão que era mais confortável. Não usei todos mas é sempre bom levar a mais, pode acontecer de ter que ficar mais noites no hospital. As roupas da maternidade foram da Dior e da Pili Carrera (marca espanhola que tem coisas muito fofas para recém nascido).

 

 

Um dos conjuntivos que mais gostei foi esse saial rosa (vestido longo) com touquinha, foi o que usei para sair da maternidade. O bege que está na foto terminei por não usar na maternidade mas levei, era um extra.

 

 

Montar o enxoval até 1 ano – Sim, vale a pena até mais tarde se quiser principalmente para quem mora no Brasil. Mas para quem tem acesso a lojas e roupas de bebê não tem muito sentido. Até porque queremos depois comprar roupas novas, de coleções mais atuais e se já tem não pode comprar para não ficar com roupa demais. Eu comprei roupinhas até 12 meses até porque comprei muita roupa em Londres e Nova York.

Chupeta – O ideal é comprar poucas e de pelo menos umas 2 ou 3 marcas diferentes para testar e ver qual é a que o bebê vai gostar, cada bebê é diferente. A Elena pegou a da Avent Soothie toda em silicone e é a que mais gosta até hoje. Não gostou da de silicone da Chicco por exemplo.

Aquecedor de mamadeira – Não comprei, mas ganhei de presente e é daquelas coisas que NÃO vale a pena! Porque pode esquentar água e colocar na garrafa térmica. Tentei não habituar a Elena com leite esquentado, então dou até hoje na temperatura ambiente, água normal sem esquentar.

Esterilizador de Mamadeira (Bibeirão) – Não comprei o de Microondas como muitas mães optam, porque são menores e práticos. Nunca usei microondas para nada da minha filha, nem comida, nem para esterilizar nada. Por isso escolhi um esterilizados normal de eletricidade.